Fases do Programa

FASE I – CAPACITAÇÃO DO COORDENADOR INTERNO DE ENERGIA (CIE) 

Seleção:

Depois de selecionadas as 380 IPSS, serão contactadas todas as Direções destas Instituições de forma a ser nomeado/selecionado um Coordenador Interno de Energia (CIE) que será o elo de ligação com a equipa do Programa. Essa nomeação/seleção terá em conta as funções, a estrutura da Instituição e a sensibilidade para a temática da Eficiência Energética demonstrada pelos potenciais elementos.

workshops:

Após nomeados e indicados os 380 CIE, serão organizados 38 workshops formativos (2 por cada estrutura intermédia da CNIS), com a duração de 5 horas, com o objetivo de dar a conhecer o Programa, motivar à participação das IPSS e capacitar cada um dos CIE. O desenvolvimento e organização de cada um dos workshops estará a cargo das Agências de Energia e Ambiente.

Ação formativa para todos os colaboradores e utentes das 380 IPSS:

Segue-se uma ação formativa para todos os colaboradores das 380 IPSS iniciais do projeto, que terá como base um Manual de Boas Práticas entretanto desenvolvido. Em simultâneo com o Manual será desenvolvido um vídeo e uma apresentação, a distribuir pelos Coordenadores Internos de Energia (CIE) com o objetivo de apoiar a formação junto dos trabalhadores das IPSS. 

A RNAE irá apoiar a formação dos colaboradores das IPSS através da criação de uma ferramenta de formação à distância, em formato de e-learning.

Em simultâneo será desenvolvida uma versão resumida do Manual de Boas Práticas, adaptada para habitações particulares, a distribuir por todos os utentes e respetivas famílias. 

Segue-se um trabalho de seleção de 50 IPSS, através de um concurso, com o objetivo de dar continuidade técnica ao Programa.

Plataforma de Gestão de Consumos de Energia: 

Será igualmente desenvolvida uma Plataforma de Gestão de Consumos de Energia, para o setor da economia social, em particular para as Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS). 

Esta ação assume-se muito relevante para o Programa e de grande utilidade para as IPSS, uma vez tratar-se de uma ferramenta que não culminará com o término do PIEE IPSS.

Leilão para Escolha do Distribuidor de Energia Elétrica:

Por último, como ação transversal a todo o Programa, e dada a dimensão do número de IPSS envolvidas no projeto (380 IPSS), propõe-se a realização de um leilão com vista à obtenção de tarifários de energia elétrica mais atrativos envolvendo os comercializadores do mercado.

 

FASE II- DESENVOLVIMENTO DO PROGRAMA COM AS 50 IPSS SELECIONADAS

Seleção:

A seleção de 50 IPSS terá como base o potencial de redução de consumos de energia. Para isso serão analisados com maior pormenor os inquéritos iniciais já recebidos e as faturas de energia, processo que contará com o apoio dos Coordenadores Internos de Energia (CIE). O trabalho dos CIE será acompanhado pelas Agências de Energia e Ambiente que prestarão todo o auxílio necessário ao esclarecimento das dúvidas.

Será simultaneamente assegurada uma presença permanente (telefónica) e física junto das IPSS, sendo que as Agências de Energia e Ambiente estarão disponíveis para se deslocar às IPSS e dar feedback presencial, tornando efetiva a proximidade do promotor junto das mesmas.

Levantamentos energéticos:

Nas 50 IPSS selecionadas para esta nova fase serão realizados levantamentos energéticos. Estes levantamentos energéticos, vulgo diagnósticos energéticos simplificados, serão geridos diretamente pelos CIE de cada IPSS e apoiados pela equipa do Programa e Agências de Energia e Ambiente. De referir que nesta fase não se pretendem ainda realizar auditorias energéticas, o que seria financeiramente impraticável num leque tão alargado de Instituições, mas sim, um levantamento que permita quantificar os consumos de energia elétrica das IPSS. Deste modo pretende-se efetuar uma inspeção visual dos equipamentos e sistemas consumidores de energia, verificar o estado das instalações de transporte e distribuição de eletricidade e identificar desde logo as possíveis áreas onde as economias de energia serão mais viáveis, como resultado das situações encontradas e visualmente detetadas.

Apresentação de relatórios/projetos:

As IPSS estarão, nesta fase, em condições de apresentarem um projeto com propostas/ideias de medidas, de âmbito comportamental, pedagógico e de sensibilização, que permitam a melhoria da eficiência energética, o aumento do desempenho energético e a redução da fatura de energia elétrica dos seus edifícios.

Essas propostas/ideias serão enquadradas no âmbito de um concurso lançado às IPSS, incluídas nesta fase.

 

FASE III - CONCURSO

Desenvolvimento:

Após a apresentação dos projetos no âmbito de uma nova fase de concurso, serão premiadas as IPSS com as propostas/ideias que mais se destacarem. Estas IPSS serão premidas através da realização de auditorias energéticas aos seus edifícios, mas também através da implementação de medidas de melhoria da sua eficiência energética. O desenvolvimento dos projetos nas IPSS premiadas será acompanhado pela equipa do Programa e pelas Agências de Energia e Ambiente, que farão a monitorização e o acompanhamento de todas as ações.

Prémios:

A entrega dos prémios às IPSS será realizada num evento a organizar em cada uma das IPSS vencedoras, contando com a participação da Direção da IPSS, RNAE, Agência de Energia e Ambiente, CNIS e demais parceiros do Programa. Este será também um momento de partilha e celebração entre todos os elementos que, pelo seu empenho, terão tornado possível o envolvimento dos colaboradores, utentes e famílias, que serão também convidadas a estarem presentes nestes eventos de entrega de prémios.

 

Inscreva-se aqui!